A pessoa humana tem valor, a solidariedade, a sororidade e o voluntariado são os objetivos para uma inclusão e cidadania plena.

Mén Non

 

 

Designação do projeto | Amolê Pedaço

Código do projeto | LISBOA-06-4740-FSE-000517

Entidade beneficiária | Associação Mén Non- Associação das Mulheres de São Tomé e Príncipe em Portugal

Apoiado pela Entidade | Rede DLBC Lisboa – Rede de Desenvolvimento Local de Base Comunitária de Lisboa

Data de início | 01-04-2021

Data de conclusão | 30-12-2023

Custo total elegível | 99 991.93 €

Apoio financeiro da União Europeia | 49 995.97€

Apoio financeiro público nacional/regional | 49 995.97€

 

Objetivo principal

  1. Identificar as necessidades específicas das mulheres e das famílias de imigrantes nos 3 territórios do projeto, contribuindo para aproximar as pessoas imigrantes do desenho de políticas públicas locais e comunitárias bem como de respostas comunitárias adequadas;
  2. Prestar apoio às comunidades imigrantes através do Gabinete de Apoio, Informação e Encaminhamento, no tratamento de documentação e coordenação com as entidades necessárias visando o encaminhamento;
  3. Facultar apoio jurídico às comunidades imigrantes, nomeadamente em processos de regularização;
    Apoiar as mulheres e famílias de imigrantes que se encontram em situação de particular vulnerabilidade económica e social, nomeadamente através de oficinas criativas de arte que trabalhe soft skills para a empregabilidade, mitigando problemas de saúde mental provocados pela pandemia COVID-19, e a partilha de experiências e conhecimentos, numa lógica de inclusão social ativa entre, com e para pares;
  4. Fornecer refeições a famílias de imigrantes que se encontrem em situação de carência alimentar;
  5. Reduzir os impactos provocados pela pandemia COViD-19 através do apoio e da inclusão social entre pares.

 

Região de intervenção

Bairros e Territórios de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP), em concreto na Charneca do Lumiar, Galinheiras e Ameixoeira PER, cuja situação social é claramente desfavorável face aos valores médios verificados em Lisboa.

 

Destinatários

Populações imigrantes que residem na freguesia de Santa Clara que foram fortemente impactadas pela pandemia COVID-19.Mulheres, homens e famílias imigrantes residentes nos 3 bairros.Espera-se conseguir alcançar diretamente e de forma regular cerca de 250 pessoas.

 

Atividades principais

Gabinete de Apoio, Informação e Encaminhamento; Serviço de distribuição de refeições; Oficinas criativas de arte.